Serei submetido a uma artroscopia de ombro. O que eu preciso saber?

É natural que um paciente recém submetido a uma artroscopia de ombro tenha diversas dúvidas. Como troco o curativo? Posso usar gelo? Preciso tomar antibióticos? Posso mexer o ombro?

Para sanar as dúvidas mais comuns fiz uma lista de orientações pós-operatórias de uma artroscopia de ombro que entrego aos meus pacientes:

  • Rouquidão e uma leve irritação na garganta é esperada logo após acordar da anestesia. Também é comum sentir náusea, tontura e sonolência nas primeiras 24h após a cirurgia por causa das drogas anestésicas. Repouse durante o resto do dia. 
  • Devido a um bloqueio anestésico realizado antes do procedimento cirúrgico, é esperado uma dormência ou mesmo uma perda total/parcial de movimentos do membro operado por até 12-18h. Mantenha seu braço protegido durante toda a duração do bloqueio. 
  • Não é incomum surgir um leve aumento de temperatura corporal nas primeiras 24h pós-operatórias.
  • Mantenha o curativo ocluído por 48-72 horas – é permitido a troca do mesmo caso esteja sujo ou molhado. É esperado uma saída de moderada quantidade de fluidos das feridas operatórias devido ao grande volume de soro fisiológico utilizado na artroscopia do ombro. 
  • Enquanto estiver com os curativos, proteja-os com filmes plásticos antes do banho. 
  • Troca de curativo: após 2 a 3 dias de cirurgia pode-se realizar a troca do curativo. Retire os curativos adesivos e lave as feridas com água corrente tratada ou soro fisiológico evitando esfregar. Em seguida, seque bem a ferida e oclua com novos curativos adesivos (como o Band-Aid). Não é necessário passar nenhuma pomada ou anti-séptico/cicatrizantes tópicos nas feridas. 
  • As feridas não devem ser submergidas em banheiras ou piscinas até 3 semanas pós-operatórias. 
  • Não remova nenhum ponto das feridas.
  • O surgimento de hematomas no membro operado é esperado.
  • Realize compressa de gelo sobre o ombro operado durante os 6 primeiros dias pós-operatórios. 
  • Oclua o ombro com lenço ou toalha úmida e aplique o gelo por 30 minutos.
  • Repita o processo de 3 a 4 vezes ao dia.
  • Não é necessário o uso de antibióticos profiláticos
  • Diversos níveis de dores podem surgir durante o período pós-operatório. Tome as medicações prescritas para o alívio dos sintomas. Conforme as dores forem melhorando, diminua o consumo destes medicamentos. 
  • Não há restrições alimentares, entretanto, o uso de analgésicos opióides podem levar à constipação intestinal, portanto opte por uma dieta rica em fibras e líquidos.
  • Evite a ingestão de bebidas alcoólicas
  • O ombro operado deverá permanecer imobilizado com a tipóia durante a maior parte do dia. A mão, o punho e o cotovelo podem e devem ser mobilizados regularmente. 
  • Deve-se utilizar a tipóia para dormir. De maneira geral, a utilização de almofadas/encostos atrás dos ombros trazem uma posição mais confortável para dormir. 
  • Retire a tipóia durante o banho e mantenha o membro operado junto ao corpo. Aproveite a ausência do imobilizador e realize movimentos de flexo-extensão do cotovelo (dobrar e esticar). Para lavar as axilas, mantenha o membro operado solto enquanto inclina-se para frente ou para o lado, desta forma realiza-se  uma abertura passiva do braço.
  • É permitido movimentar a escápula, desde que o membro esteja imobilizado com a tipóia.
  • Não é permitido dirigir nenhum tipo de veículo automotivo. 
  • Realize um repouso RELATIVO na primeira semana pós-operatória: evite longos períodos de cama e faça caminhadas!

Ressalto que esta lista de orientações não se aplica para todos os casos. Sempre siga as orientações de seu cirurgião. Boa recuperação!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp